Monday, May 23, 2005

O "Foda-se" futebolístico

O Benfica é campeão.
FODA-SE!



Santa Cita

3 Comments:

Blogger josé said...

Awright!

Fónix! fosga-se! fuck it!
Vamos lá então:

O sítio é um lugar de frequência esporádica para os radicais da linguagem escorreita?
Estou aqui, então!

O sítio é lugar para desembestar vitupérios contra as hipocrisias?
Now i´m here!

O sítio precisa de companhia em textos cuidados sobre assuntos sérios levados por outros para risota e para o desconcerto?

Estou a pensar inscrever-me!

O sítio merece a leitura do Elogio da Loucura, do Erasmus e foi por isso que o comprei no outro dia.
Tem alguns séculos mas é escrita para os tempos de hoje.


Ainda não consigo dizer a palavra...mas que se foda!

3:46 AM  
Blogger josé said...

E vai já de seguida um comentário que coloquei no sítio...do não!

"Haverá assim muita gente que saiba exactamente o contorno da expressão "subsidiariedade"?
Não me parece. E não basta ir ao dicionário.

Haverá assim muita gente que domine os princípios do direito de concorrênca na UE e que os articule com a Constituição?!

Para fazer um paralelo e dar uma ideia das dificuldades que se me deparam, basta ler a nossa COnstituição, já revista algumas vezes e perceber que não será a sua evidente tonalidade socialista que reverte o rumo das coisas para esse socialismo teoricamente querido pelo legislador constitucional...
A Constituição europeia não terá o mesmo efeito? Ou seja, não sendo perfeita, não será melhor do que os tratados que pretende substituir?

O que querem realmente os adeptos do Não?
Acabar com a União tal como definida no últimoo tratado ou simplesmente ficar com esse tratado como orientador, à espera de revisão?!
Ainda não percebi muito bem."


Isto que escrevi destina-se a mostrar a irrisão de alguns argumentos que passam pelo clubismo e esquecem a análise dos assuntos e do texto, ficando pelo contexto e opinando em conformidade.
Isto realmente, fode-me a paciência.

3:55 AM  
Blogger josé said...

já que estamos num sítio de iconoclastias e perguntas, pergunto então a este indivíduo que respeito, o que é que ele quer dizer com isto:


"Por mim, digo "não", assumindo a plenitude da cidadania europeia, porque não me considero um europeu de segunda velocidade, na periferia de uma geometria variável que me obriga ao temor reverencial e à filosofia da mão estendida ao subsídio do fundo estrutural. Digo "não" porque me apetece dizer "sim" a uma Europa pós-soberanista e até federalista, se entendermos por federação, não o neofeudalismo dos impérios frustrados que se pensam locomotivas do projecto europeu, mas o sonho antijacobino de uma democracia de muitas democracias e de uma nação de muitas nações, atingindo o universal pela diferença! E quem reduzir o nacionalismo ao soberanismo até deve reparar que um dos nossos primeiros teóricos da tal soberania se chamava Miguel de Vasconcelos e estava ao serviço da soberania dos Filipes!"

Este indivíduo que escreveu isto sabe o que diz, porque é professor de coisas ligadas ao direito e à filosofia e ainda á história. Parece-me alguém culto.

Mas que raio quer dizer com isto?!!
O não á constituição europeia também é um não aos tratados que a antecederam?

Isto de dizer sim ou não parece-me que é como o casamento: quem casa não pensa e quem pensa não casa.

Não sei se hei-de pensar...

5:49 AM  

Post a Comment

<< Home